quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Coisa Amar


Contar-te longamente
as perigosas coisas do mar.
Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.
*
Amor ardente. Amor ardente.
E mar.
Contar-te longamente
as misteriosas maravilhas do verbo navegar.
E mar.
*
Amar: as coisas perigosas.
Contar-te longamente
que já foi num tempo doce coisa amar.
E mar.
*
Contar-te longamente
como doi desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.
***
(Manuel Alegre)

6 comentários:

josé luís disse...

ai esta vida de marinheiros! está a dar cabo de nós...

Cristiana disse...

Quinta do Bill? rsrs
:-)

josé luís disse...

não, é mesmo mais Cabos das Tormentas... rsrs,
aliás :--)

Cristiana disse...

rsrs
:-)

prosasdeoutono disse...

Olá Cristiana,

Lindo este teu blog. Vou acompanhar.

Beijos
Alex

Cristiana disse...

Obrigada, Alex.
Espero que tenha bons momentos de leitura quando vier visitar o "meu jardim".

:-)