sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Não basta


Não.
Não basta saber que existes.
É como estar sedenta
E saber que existe água
É como estar faminta
E saber que há pão
É doer, definhar
E saber que existe um bálsamo.
Não.
Não basta saber que existes
É preciso que estejas.
***
(Encandescente)

1 comentário:

prosasdeoutono disse...

Completamente de acordo....

Beijos
Alex